Dicas: montando sua bike

DICAS MONTANDO SUA BIKE cópia

Para quem é entusiasta ou praticante do mountain bike, sabe da infinidade de peças e acessórios disponíveis no mercado, que está em constante mudança e sempre cheio de novidades, desde quadros, câmbios, até ciclo computadores e equipamentos de segurança.

As marcas e as lojas revendedoras não economizam na propaganda e no discurso. Atletas de elite carregam no peito (capacete, vestuário, bike, etc…) os logos das grandes indústrias do ciclismo. E também existem os “fulanos e ciclanos”, que sempre dão conselhos e fazem recomendações dos melhores produtos. Todos esses fatores deixam os iniciantes no esporte completamente perdidos.

Antes de montar sua bike, ou fazer um upgrade é necessário que se tenha um conhecimento básico das peças e acessórios que compõem a magrela. A seguir darei dicas simples, mas que com certeza serão de grande relevância para os ciclistas de primeira viajem.

Mas, antes de começar é essencial que se faça uma pergunta: qual o será o uso da bike, e até quanto você pode gastar? Responda essa pergunta, pesquise, pesquise, e pesquise de novo, e não compre na primeira loja, e muito menos na empolgação.

Quadro

xoxqy

O quadro talvez seja o componente que mais embeleze a bike, no entanto não devemos ficar presos somente a estética, comparo o quadro a uma roupa, que deve ser bonita, confortável e resistente a ação do tempo. Como as roupas os quadros também tem seus tamanhos, abaixo uma tabela da altura do ciclista e o tamanho respectivo do quadro:

Tamanho_Quadros__12509_zoom (1)

 Grupos e Cambio

grupo-shimano-xt-10-v-btt-1436-p

O grupo e o cambio, podemos dizer que funcionam como o coração e o cérebro da bicicleta, são as peças que compõem o grupo e o cambio que serão responsáveis por transmitir a força do ciclista para a bicicleta e realizar as trocas de marchas. Existem grupos para todos gostos e bolsos, cabe ao comprador decidir qual configuração se adequa mais ao seu uso. Duas marcas dominam o mercado, Shimano e Sram.

Abaixo os modelos da shimano, alguns comentários e especificações técnicas:

cambio-shimano

FONTE: bicicletadafloripa

Comparativo de equivalência entre os modelos da Shimano e da Sram :

shimano x sram

Freios

freios

Os freios merecem atenção especial, são eles que poderão salvar sua vida (rsrs…). Tres modelos são mais usados no mercado, o v-brake, o freio a disco mecânico e o freio a disco hidráulico. O freio v-brake, praticamente está caindo em desuso devido a tecnologia do disco, que supostamente é mais eficiente, entretanto na escolha de um bom v-brake e o freio a disco mecânico, eu ficaria com o v-brake. Existem inúmeros relatos de falhas dos freios a disco mecânicos em situações de exigência. Agora se você tem condições de equipar sua bike com um freio a disco hidráulico, não pense duas vezes, sem dúvidas é a melhor opção considerando a eficiência e a segurança.

 Suspensão

forks

 Além de amortecer o impacto do terreno trazendo conforto para o ciclista, a suspensão também mantem a roda em contato com o terreno, consequentemente deixando a bike mais  segura e estável. Três tecnologias de suspensão se destacam: elastômetro, óleo e ar. Qual é a melhor? Bom, como disse no inicio, vai depender muito do uso. Se o ciclista fará cicloturismo, ou andará predominantemente no asfalto, o elastômetro atenderá as expectativas. Agora, se o uso for em trilhas mais pesadas, se o ciclista gosta de emoção com os amigos e visa o rendimento, sem dúvidas as tecnologias a óleo e a ar são as melhores escolhas. No entanto, as tecnologias a óleo e a ar requerem maior atenção, sendo necessário manutenção e regulagem de tempos em tempos (aproximadamente depois de 2 mil km).

 Selim

89029

Esse é um componente que recomendo não economizar; o selim ou banco transmitira todo o impacto da trilha para o corpo do ciclista, e ficar 1 hora, 2… ou até 5 horas em cima da bike com um selim desconfortável não trará uma boa sensação, acredite. Dê preferência para selims menos espessos, mais leves e mais finos.

 Aros

Roda_MTB_MT55_aro_26_detp

Apesar de ser um componente considerado barato em relação ao restante da bike, o aro é essencial, e pode acabar com sua diversão se não for de boa qualidade. Escolha um aro resistente, e exija um aro de parede dupla.

 Pneus

pneu-mtb-maxxis-crossmark-29er-tubeless-sem-camara-kevlar-aramida-dobravel-29-x-2-1-2_2066

Os pneus separam sua bike da superfície da trilha, e sua função principal é manter a aderência e a estabilidade. Existem modelos de todos os preços, de 20,00 a 200,00  a unidade. Pneus mais largos garantem uma estabilidade maior em curvas e em descidas, no entanto devido a maior superfície de contato prendem mais a rolagem. Pneus mais estreitos deslizam melhor no terreno e são mais leves, mas são mais sujeitos a furos e cortes, além de não possuírem uma boa aderência em curvas.

Os cravos dos pneus merecem atenção especial. Pneus com cravos mais altos são específicos para terrenos com barro, e quanto o maior a distância entre os cravos menor o acumulo de terra. Cravos mais baixos garantem uma ótima rolagem em estradões. Se atente para os cravos laterais, eles são responsáveis pela aderência nas curvas.

Essas foram dicas básicas de peças que compõem a magrela, mas que sem dúvidas ajudarão bastante os ciclistas de primeira viajem. E depois de montar a bike, não se esqueça dos equipamentos de segurança, capacete, luva, bermuda acolchoada, espátula, câmara de ar e bomba de encher pneu, são acessórios imprescindíveis para um pedal seguro e sem surpresas.

boa diversão


crfinal

2 comentários em “Dicas: montando sua bike”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s